Santuário de Santa Rita de Cássia: como chegar e visitar

O Santuário de Santa Rita hoje é passagem de muitos peregrinos de várias partes do mundo durante o ano todo.
O lugar é muito bonito e está imerso no meio da selvagem natureza incontaminada da Umbria. Aqui você vai respirar  um ar de paz e serenidade numa atmosfera espritual muito envolvente.

O Santuário de Santa Rita de Cássia encontra-se na pequena cidade de Cascia, na província de Perugia na região da Umbria, na Itália. Santa Rita é conhecida como a “santa dos casos impossíveis”, ou seja, aqueles sem esperança e que por sua intercessão, tantas vezes milagrosamente foram resolvidos.

cidade de Cascia

A Basílica de Santa Rita de Cássia foi construída com a oferta de benfeitores, um projeto que a Beata Madre Fasce quis de todo coração para acolher os devotos na cidade da Santa dos casos impossíveis.
O assenso à Basílica teve lugar no dia 1 de agosto de 1955, por obra de Pio XII.

Santuário de Santa Rita

Santuário de Santa Rita de Cássia

Como visitar o Santuário de Santa Rita de Cássia

Chegando em Cascia de carro, se estaciona na parte baixa da cidade, de lá sobe-se com escadas rolantes até a parte mais alta onde está o santuário que abriga o mosteiro e a basílica de Santa Rita de Cássia. Se você chegar de ônibus, vai descer nesse grande estacionamento e também pegar as escadas rolantes (precisa fazer algumas trocas de escadas rolantes). Aproveite para ir ao banheiro (a pagamento) antes de subir.

Como visitar o santuário de santa Rita de Cássia

A entrada à basílica de Santa Rita é gratuita e abre todos os dias das 6h45 às 18h de novembro a março, e das 6h30 às 20h de abril a outubro .

O ingresso ao mosteiro também é gratuito mas há horários mais precisos:

De abril a outubro:
De segunda a sábado –  8h15;  9h00;  9h45;  10h30;  11h15;  12h;  14h30;  15h30;  16h45;  17h30
Domingos e feriados –  9h;  10h15;  11h15;  14h30;  15h30;  16h45;  17h30

De novembro a março:
De segunda a sábado –
10h15;  11h15;  14h30;  16h
Domingos e feriados –  10h;  11h15;  14h30;  16h

TRANSFER PRIVADO: Organizamos transfer privado a partir de Roma para Cascia como bate e volta

O interior da basílica de Santa Rita é bem colorido, mas com um toque de misticismo.

basílica de Santa Rita

basílica de santa Rita de Cássia

No centro encontra-se a cúpula com a pomba, símbolo do Espírito Santo, e a gloria dos santos agostinos, sempre em estilo neobizantino com cores vivas e figuras alargadas, o trânsito de Santa Rita, a canonização, as obras ritinianas e a ascensão de Santuário à Basílica.

O presbitério foi renovado em 1981. Os degraus e o pavimento são em mármore rosa aurora. Aqui o escultor Giacomo Manzú, realizou uma obra mestre, um verdadeiro hino à santidade de Rita. O tabernaculo, de forma oval com espigas de trigo, videira e no centro uma rosa, que simboliza a vida e a paz que é a Eucaristia, nela contida, o Cristo Senhor.
Os painéis laterais são ramos de oliva com pombas “verdadeiro símbolo da santa; a paz do espírito”.

Atrás da grande grade de ferro batido, se vê a Cappela di Santa Rita em estilo neobizantino.

basílica de santa Rita de Cássia
A urna de 1930 contem o corpo de Santa Rita, aqui colocado no dia 18 de maio de 1947. Na base de mármore, Eros Pellini, esculpiu santa Rita dispensadora de graça.
Nos quatro lados externos da arca na qual e contida a urna, estão representadas por quatro anjos, as virtudes cardinais; temperança, fortaleza, justiça e prudência.
Sobre a sua cabeça foi colocada a coroa.

basílica de santa Rita de Cássia

Na Basílica inferior se encontra uma cripta completamente transformada e inaugurada dia 19 de maio de 1988. O conjunto é muito harmônico, a simplicidade favorece o recolhimento e a oração, ao fundo do presbitério, está a imagem do Sagrado Coração de Jesus, uma bela tela de Luigi Filocampo. Na parte baixa do altar, se nota o painel decorativo em mármore, com a ultima ceia, a cruz com o crucifixo , os bancos o púlpito o altar, em mármore policromado são de Armando Marrocco.

Os vitrais com os santos agostinhos umbro, alternado das paisagens locais, dão ao conjunto um toque de cor e luz.

O Milagre eucarístico
O milagre eucarístico esta guardado dentro do tabernáculo de pedra e cristal, ao lado dois painéis de mármore que representam as duas partes de um livro aberto. No ano de 1330, em Siena um sacerdote foi chamado a dar a santa comunhão a um doente. Ele colocou a hóstia no breviário. Na casa do doente viu que a hóstia tinha se transformado em sangue. Foi contar ao Beato Simone o que havia ocorrido e ele levou a relíquia até Cascia.
Em 1389 o Papa Bonifacio IX confirmou a autenticidade do milagre. Olhando-a contra luz se nota que a mancha de sangue formou o perfil de um rosto humano. No sarcófago de pedra, foi colocado os restos do beato Simone Fidati.

Muito provavelmente você já ouviu falar sobre o Santuário de Santa Rita Cassia ou pelo menos conhece o nome dessa santa. Mas será que conhece a sua interessante e triste história?
Santa Rita nasceu em Roccaporena (Cascia) por volta de 1380, era filha única e segundo a tradição, foi dada em casamento – contra sua vontade – ainda muito jovem a um rapaz não ruim, mas de caráter um pouco violento. Do casamento entre Rita e Paolo, nasceram os filhos gêmeos, Giangiacomo Antonio e Paolo Maria, que receberam todo ao amor, ternura e cuidados da mãe. Rita conseguiu com ternura e paciência, transformar o caráter do seu marido e tornar-lo mais dócil.
A vida conjugal de Rita foi interrompida apos 18 anos de matrimonio pelo assassinato do seu marido. Rita esteve muito afligida pela atrocidade do acontecimento, buscou refugio e consolo na oração e com assiduidade invocava nas suas orações o perdão de Deus para os assassinos do seu marido.
Ao mesmo tempo Rita empreendia ações para chegar a pacificar aos seus filhos, que sentiam como um dever, vingar a morte do seu pai.
Rita ao se dar conta de que a vontade dos filhos não se dobravam ao perdão , rogou ao Senhor, oferecendo a vida dos seus filhos, para não vê-los manchados de sangue. Eles morreriam menos de um ano depois.
Quando Rita ficou sozinha, tinha pouco menos de 30 anos e sentiu renascer e madurar em seu coração o desejo de seguir aquela vocação que de jovem havia desejado realizar.

Rita pediu para entrar como freira no Monastério das agostinianas de Cascia, e lhe foi negado por três vezes. Diz a lenda que Santa Rita durante suas orações pregava a São João Batista, São Agostinho e São Nicolas de Tolentino, e que foram eles que a introduziram dentro do Convento de Cascia, de um modo completamente inexplicável. As freiras, diante deste prodígio a acolheram entre elas e ali Rita permaneceu durante 40 anos submergida na oração.
Numa sexta feira santa do ano de 1432, Santa Rita voltava ao convento profundamente perturbada, depois de ouvir um predicador invocar com ardor os sofrimentos da morte de Jesus Cristo e então ela permaneceu orando diante do crucificado em contemplação. Em um impulso de amor perguntou a Jesus se poderia compartir, ao menos em parte, os seus sofrimentos. Aconteceu então o prodígio: Santa Rita foi atravessada na testa por uma das espinhas da coroa de Jesus Cristo. Foi um espasmo sem fim. A Santa levou essa chaga na testa por 15 anos como selo de amor. Para Santa Rita os últimos 15 anos da sua vida foram de sofrimento sem trégua.

Aproximadamente 5 meses antes de morrer, em um dia de inverno com a temperatura muito baixa e um manto de neve que recobria tudo, Santa Rita recebeu a visita de uma parente, que ao despedir-se perguntou se ela queria algo. Santa Rita lhe pediu que fosse ao seu jardim de Roccaporena e lhe trouxesse uma rosa e dois figos. Grande surpresa ao chegar ali e encontrar uma rosa e dois figos maduros em pleno inverno.
Por isso a imagem de Santa Rita sempre vai acompanhada das rosas e dos espinhos da corona e do figo.
Antes de fechar os olhos para sempre Santa Rita teve a visão de Jesus e da Virgem Maria que a convidavam ao Paraíso. Uma das freiras, viu o corpo de Santa Rita subir ao céu acompanhada de anjos e ao mesmo tempo os sinos da igreja começaram a tocar sozinhos, enquanto um suave perfume se estendia por todos os lados do Monastério.
Desde o seu quarto se via o resplendor de uma luz, como se houvesse entrado o sol, era o dia 22 de maio de 1457.
Santa Rita foi beatificada 180 anos depois do seu falecimento e santificada 453 anos apos a sua morte.

santuário de santa Rita de Cássia

Como chegar ao Santuário de Santa Rita de Cássia

O visitante estrangeiro geralmente chega à Cascia a partir de Roma. Infelizmente chegar na cidade com os meios de transportes não é muito cômodo, pois não há estação de trem. As melhores opções são as seguintes:

Ônibus: O ônibus da Linha E433 para Cascia parte da estação Tiburtina em Roma. Pra quem pretende fazer como um bate e volta, o ideal é pegar aquele que sai às 7h30 e de retorno o das 15h30. A viagem dura 3 horas. Vejam o link: umbriamobilita.it

Trem: Na estação Termini em Roma, pega-se o trem para Spoleto. Na estação de Spoleto é só apanhar o ônibus que leva até Cascia. Partem trens com bastante frequência para Spoleto de Roma, a viagem dura 1h e 30 minutos. Link: trenitalia.com

A vila medieval de Cascia é bem pequena e vale a pena dar umas voltinhas após a visita ao santuário de Santa Rita de Cássia. Depois não precisa voltar pro santuário para pegar as escadas rolantes, você vai encontrar indicações descendo a pé onde poderá apanha-las. Você vai encontrar locais que vendem ótimos queijos e frios, e eles preparam deliciosos sanduíches na hora com salames e presuntos frescos da região por apenas 2/3 euros.

cidade de Santa Rita a

cidade de cascia

Informação: Santa Rita nasceu na cidadezinha de Roccaporena que está a 6 km de Cascia (na fração de Cascia). Lá se encontra a rocha onde, segundo a tradição, a santa fazia suas orações intensamente – tanto é que deixou as marcas dos seus joelhos e cotovelos. A rocha está localizada no topo de um afloramento rochoso de cerca de 120 metros de altura a partir da base do vale, em 1919, foi incorporada numa capela. A Casa de Santa Rita (século XIV), com a horta milagrosa que floresceu no inverno de 1457 uma rosa e uma fruta e um santuário.

Infelizmente não visitei Roccaporena, mas é também um lugar de forte peregrinação.

[caixa title=”PLANEJE SUA VIAGEM AQUI”]

Organize sua viagem para Itália visitando os links abaixo 

Reserve seu hotel aqui
Viajando de carro, alugue aqui
Passeios, Transfers

Siga Keviagem nas redes sociais
instagram
facebook
twitter

[/caixa]

 

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Nenhum Comentário

Deixe Um Comentário