Você que acha que viagem e menopausa não combinam, pode estar enganada.
Sim, a menopausa é um momento delicado na vida de uma mulher, mas depende muito de como cada uma enfrenta esse novo ciclo da vida, mesmo porque, chegar na menopausa é algo que, mais cedo ou mais tarde, acontece com todas as mulheres. Assim como não se pode prever exatamente em que idade chega o primeiro período menstrual, não tem como saber quando vai começar esta nova fase da nossa vida, que traz muitas mudanças, não só físicas, mas também emocionais e psicológicos.

Hoje, falar sobre menopausa não é mais um tabu e muito menos uma vergonha, apesar de muita gente ainda associar esta palavra ao envelhecimento, o que é um erro, pois a vida hoje é mais longa, muita gente vive até 90 anos e, com isso, a ideia de velho está sendo empurrada cada vez mais adiante. Graças a Deus! Rs.

Lembro bem quando eu tinha 18 anos e achava as pessoas de 40 anos já velhas. Hoje os jovens veem as pessoas de 40/50 anos mais velhas, mas não velhas, como antigamente, pois a maioria dos homens e mulheres vivem uma vida muito ativa em todos os sentidos e são mais jovens no modo de pensar e na maneira de se vestir.

Pra quem não sabe, estatisticamente, 10% das mulheres começam a ter alterações já entre 30 e 34 anos, e outras 27% a 39 anos de idade; para a maioria das mulheres (41%) começam entre 40 e 44 anos de idade, e 18% entre 45 e 49 anos de idade; apenas para 4% das mulheres os sintomas da menopausa chegam entre 50 e 54 anos de idade.

Isso mostra que a menopausa não chega somente após os 50 anos e que muitas mulheres já se livram da chata da mestruação aos 40. A parte complicadinha é esse período dos sintomas quando ela está chegando que pode durar por alguns anos: calor improviso, irritação, insônia, ciclo menstrual abundante e outros. Mas isso depende muito de mulher pra mulher, algumas nem sentem nada e se livram da menstrução de um dia pro outro. Porque, fala sério, quem é que gosta de menstruar todos os meses? Principalmente quem sofre de cólica menstrual. São dores horríveis.

O inconveniente mais complicado é combinar viagem e menopausa na fase em que o ciclo menstrual é muito abundante, mas essa fase dura geralmente por uns 2 anos, depois melhora e o ciclo vai diminuindo cada vez mais.

E por que combinar viagem e menopausa?

Porque além de viajar ser tudo de bom, ajuda a renascer e a ver a vida através de outras perspectivas. Dirigindo-se à chegada da menopausa com uma viagem pode ser uma idéia muito útil e funcional, você vai descobrir novos lugares e emoções nunca sentidas antes que poderá apagar a sensação de insatisfação e negatividade que a menopausa tende a provocar. A viagem não deve ser considerada apenas como modo de visitar cidades e continentes novos, mas também como uma redescoberta de si mesmo, em busca daquelas sensações que não devem ser perdidas só porque está passando por uma fase diferente da vida. Sensações que fazem uma mulher independente e satisfeita, tornar-se sorridente e despreocupada em qualquer situação, fatores que sempre determinam o charme singular feminino.

Viagem e menopausa

Viagem e Menopausa!

Infelizmente muitas mulheres se abatem com a chegada da menopausa e tendem a pensar que está na hora de pendurar as chuteiras, ficar mais tranquila, ter uma vida social menos ativa e acham que sexo é coisa do passado. Não caia nessa, menopausa não é uma doença e hoje existem muitas alternativas naturais para combater alguns ditúrbios sem precisar tomar hormônios que muitas vezes mais prejudicam do que ajudam. Cada caso é um caso, como se diz na Itália.

Li uma vez um artigo numa revista italiana onde um médico contava alguns casos de pacientes na menopausa e fiquei surpresa. Ele contou sobre uma paciente que tinha pouco cabelo e que eram finos, e quando ela entrou na menopausa eles ficaram grossos e nasceram mais. Um caso que ri muito, foi de uma paciente que chegou ao ponto de pedir divórcio porque ficou muito fogosa e o marido não dava mais conta do recado…rs.

Acredito que tudo na vida depende de como as experiências são enfrentadas por nós. Lembro sempre de uma ex colega de trabalho do meu marido que brincava muito com sua pré-menopausa. Ela contou pra todos na sala de trabalho (a maioria era homem) que havia entrado na fase da menopausa (aos 43 anos) e que às vezes batia uma onda de calor danada e que as janelas teriam que ser abertas mesmo no frio de -10°. E, assim, quando ela dizia “caldo, caldo” (calor ou quente em italiano) alguém abria as janelas caso ela estivesse ocupada no telefone com um cliente sem poder levantar, por exemplo. Os colegas se divertiam e todos ajudavam sem problema.

Para começar a viver melhor a menopausa, o ideal é se informar bem sobre o assunto, porque um grande número de mulheres conhecem muito pouco sobre esta fase de suas vidas. Com as informações importantes se pode aprender a gerir certos distúrbios que se seguem. Até mesmo os estilos de vida adotados podem fazer a diferença, através de uma dieta adequada que pode ajudar a prevenir o aparecimento de certas doenças.

É também fundamental a prática de exercício pelo menos duas vezes por semana, o que aumenta o suprimento de oxigênio favorecendo uma melhor funcionalidade do sistema circulatório. E pode ter certeza que você vai fazer longas e agradáveis caminhadas durante uma viagem.

A menopausa é, assim, o início de uma viagem à procura de uma nova motivação e experiências pessoais que podem fazer deste ciclo interessante e sereno apesar dos incômodos e das perturbações que uma grande parte das mulheres sentem. Então, invista seu dinheiro em viagens e aproveite o máximo que puder de cada momento!

PLANEJE BEM SUA VIAGEM AQUI

Organize sua viagem para Europa visitando os links abaixo 

Reserve seu hotel aqui
Viajando de carro, alugue aqui

Siga Keviagem nas redes sociais
instagram
facebook
twitter

Compartilhe este Artigo:

Deixe seu Comentário