Viajar sozinho para o exterior

Viajar sozinho pode se transformar numa experiência muito prazerosa! Muitos amigos que moram no Brasil que desejam me visitar e depois dar uma esticada para conhecer outros países do continente europeu, ficam sempre na dúvida se arriscar nessa aventura, ou não.

Assim como eles, imagino que tenha muita gente com a mesma dúvida, além de muitas outras.
Claro que um pouco de coragem precisa ter sim, pois não ter ninguém ao lado pra conversar, ou dividir a mesa no restaurante na hora das refeições, é meio estranho, sobretudo pra quem não está acostumado. Mas tudo é uma questão de saber se adaptar e se organizar.

Eu fiz 2 viagens sozinha pela Europa, a última foi de 12 dias pela Itália, subindo e descendo de trem sozinha, pegando ônibus, metrô e táxi – este último somente uma vez porque foi necessário – comendo sozinha em restaurantes e conhecendo gente. Foi uma ótima experiência! Fiz esta viagem porque preparo Roteiros Personalizados e queria saber em primeira pessoa como era fazer uma viagem pela Itália mais longa de trem, pricipalmente na região da Toscana. Eu já conhecia todas as cidades por onde passei, mas das outras vezes eu tinha viajado de carro e em companhia.

E quais são os inconvenientes de viajar sozinho?

– O fatídico momento de ir ao banheiro no trem e não ter uma pessoa para cuidar de sua bagagem
– Ir comprando coisas durante a viagem e a bagagem aumentando e você tendo que carregar tudo sozinho
– Ter que pedir para alguém que passa na rua tirar uma foto (apesar que agora já existe o selfie stick)
– Na hora das refeições sentar sozinha no restaurante
– Não poder dividir as emoções da viagem com alguém a seu lado

Ah, mas também tem suas vantagens viajar sozinho:

– Escolher o destino sem ter que visitar lugares que não deseja
– Não ter que esperar por ninguém
– Decidir quando fazer o que desejar
– Visitar quantos museus quiser sem que alguém torça o nariz
– Caminhar bastante sem ter alguém reclamando ao lado que está cansado
– Dormir e acordar quando quiser
– Ficar vendo as fotografias na máquina ou no celular até tarde com a luz acessa

O que não pode faltar na mala para uma viagem sozinho :

– Em primerio lugar, coloque na sua mala um ou dois livros. Ele vai te ajudar na hora que a solidão bater, além de poder substituir uma companhia no restaurante.
– Selfie stick (aquele pauzinho comprido que permite tirar foto sozinho)
– Um bom guia de viagem
– Um caderno para anotar suas aventuras de cada dia
– Uma mochila pra levar em seus passeios pelas cidades. Lembre-se que não vai ter ninguém a seu lado para segurar suas comprinhas e lembrancinhas

Fazer uma viagem sozinho, pra qualquer lugar que seja, é uma experiência que recomendo a fazer pelo menos uma vez na vida. É incrível como nos tornamos mais seguros, mais abertos e sociáveis. Ao contrário do que muita gente pensa, não é uma coisa negativa, serve inclusive para termos momentos de reflexão, além de ter em determinados momentos uma percepção mais profunda da viagem. Sem falar no fato de que é uma ótima ocasião para conhecer gente nova e fazer novas amizades. Mas se você for viajar sozinho para países onde a língua não é latina, como Alemanha, Suiça, Inglaterra, Holanda, recomendo que saiba pelo menos um pouco de inglês, vai te ajudar inclusive a conhecer novas pessoas.

Se hospedar em hostels (albergues), é uma ótima maneira de ter  contato com outros viajantes de várias partes do mundo. Geralmente se divide o quarto com mais 3 ou 5 pessoas, e a cozinha é usada por todos para preparar café da manhã ou cozinhar algo rápido. Aliàs, é na cozinha desses hostels onde nascem novas amizades!
Tem também quartos privados com seu próprio banheiro, mas na hora do café da manhã, todo mundo fica junto. E não pense que é um lugar onde se hospedam apenas jovens não, hoje gente de idades diferentes pernoitam nesse tipo de estrutura, além de ser econômico, é animado e oferece a possibilidade de formar grupos e fazer novos amigos.

Ok, você não é do tipo de hostels, não tem problema, fique num hotel mais bacana, mas evite os resorts, estes são mais usados para casais e famílias.
Você pode usar o booking.com que permite escolher em base a zona, ao preço, ao tipo de quarto ou apartamento. Leia os comentários deixados pelas pessoas que se hospedaram na estrutura, é muito útil. Geralmente a reserva pode ser cancelada sem penal anté 24 horas do dia de entrada no alojamento.

Alugar um quarto na casa de uma família, também é uma boa forma para não se sentir totalmente sozinho. Através da Air bnb, você vai poder alugar apartamentos e quartos por breve período.

Outra maneira de conhecer gente durante uma viagem sozinho, é fazer excursões de grupos para outras cidades (bate-volta) ou nas atrações.

Boa viagem!

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Sobre este tema, sou expert! Sempre viajo sozinho pela Europa. Eu curto bastante, mas depende do perfil.
    Abs
    Gil

    24 de agosto de 2015
  • Damares Lombardo

    Olá Damares! completo 60 anos em outubro, sou uma pessoa legal, casada há 37 anos, já viajei várias vezes pra Europa, sozinha inclusive, falo espanhol além do portugues e tenho noções bem básicas do ingles. Já fiz o Caminho de Santiago de Compostela 2 vezes. Pretendo viajar meio sem rumo, de mochila mesmo e sozinha por 2 ou 3 meses no proximo ano pela Europa. Talvez chegando por Roma, ir a Toscana, Costa Amalfitana, talvez a Suécia, Noruega… ou ir à Índia? Acha seguro? Que tal meu roteiro

    3 de maio de 2016
  • Damares Lombardo

    Ola Damares!Em março proximo irei viajar p a Italia sozinha,ja viajei muito com filhos e amigos,mas agora senti vontade p me aventurar.Ha 8 meses estou estudando e montando o roteiro,comprei passagens,reservei hoteis,aluguei carro,li muitos comentares a respeito de roteiros e de viajar sozinha,inclusive o seu,comentarios que me ajudaram a sonhar e tornar real esta aventura.Ficarei 22 dias na Sicilia,5 dias em Malta e 7 dias em Roma onde terminarei minha viagem no Domingo de Pascoa no Vaticano.Na volta contarei minha experiência.

    17 de fevereiro de 2017

Deixe Um Comentário