Escrever um blog de viagem: minha trajetória e experiência

Você decidiu começar a escrever um blog de viagem mas está perdido? No começo, é assim mesmo, e o caminho também não é assim tão simples como parece, mas tudo depende da sua perseverança e motivação para escrever um blog.

Alguns começam a escrever um blog de viagem porque viaja muito e acha bacana dividir suas experiências com outras pessoas na web. Outras, começam porque gostam de escrever e aproveitam da oportunidade de viajar bastante e coloca tudo online. Tem também pessoas que começam por puro acaso. Iniciam postando no facebook, no Twiter, no youtube ou no instagram e começam a ter sucesso passando em seguida para o mundo do blog.

Comecei a escrever um blog de viagem porque gosto de escrever e adoro falar sobre viagem, assim como viajar. Mas meu maior objetivo, como muitos outros blogueiros, era que ele pudesse se transformar num trabalho remunerado.

Trabalhando no campo do turismo desde 1987 dentro de agências e operadoras, adquiri um grande conhecimento no mercado de viagem, sobretudo europeu, continente que moro desde 1990. Em 2011, durante uma das feiras de turismo que sempre participo na Itália, num bate papo descontraído com proprietários de hotéis italianos, surgiu a ideia de um blog direcionado ao público brasileiro. O turista brasileiro estava cada vez mais visitando a Itália.

Naquele mesmo ano, eu tinha dado adeus à última agência de viagem e estava trabalhando com assessoria a operadoras turísticas que trabalhavam com Brasil/Itália e vice-versa. Estava cansada dos horários absurdos das agências e operadoras. Imagine que na alta temporada, numa operadora de viagem que eu trabalhava em Milão, cheguei a sair do trabalho às 23h, e no dia seguinte eu estava lá às 9h da manhã prontinha para trabalhar.

Minha vida era uma correria única entre trabalho, família e vida social, e tudo isso sem irmãs ou mãe por perto para me ajudar, tinha que pagar baby sitter e uma pessoa para limpar minha casa, porque eu não tinha tempo. Por sorte, na maioria das vezes, eu não trabalhava aos sábados, o que ajudava um pouco.

A certo ponto, tomei a decisão de não trabalhar mais dentro de agências ou operadoras de viagem, queria estar mais com minha família e, principalmente, passar mais tempo com minha filha, que estava crescendo muito rapidamente e eu me dei conta que estava perdendo momentos muito especiais.

E assim, decidi dar assessoria a operadoras de viagem, trabalhando em casa e organizando meu horário. Minha filha deu pulos de alegria com a notícia, e apesar de sentir falta do meu trabalhao dentro de uma agência no início, me sentia menos cansada e estressada. Sim, com menos dinheiro no banco, mas eu estava mais feliz, de verdade. A assessoria que eu dava às operadoras, não era equivalente ao que eu ganhava trabalhando dentro de numa agência ou operadora, mas era suficiente para meus gastos e, por sorte, meu marido tinha um bom trabalho.

Meu blog nasceu em outubro de 2011. Parecia tudo fácil, eu sempre viajei muito e tinha fotos bacanas de algumas viagens, o que eu achava que era suficiente para começar a escrever um blog de viagem. Pura ilusão!
Primeiramente, tive que contratar uma agência para cuidar da parte tecnica, pois eu não entendia nadica de nada de informática, só sabia que queria que fosse no wordpress, após ter lido muito sobre o assunto na internet. Infelizmente, a agência que contratei, não entendia muito de wordpress naquela época (espero que hoje entenda mais) e fez algumas coisinhas que não facilitaram muito meu trabalho no blog.

Contactei uns 3 blogs que tinham mais tempo no mercado e pedi algumas dicas em relação a como cobrar para publicar indicação de hotéis e outros no meu blog, mas não obtive respostas. No começo fiquei decepcionada e triste, mas depois de um bom tempo, entendi que é difícil alguém responder para uma pessoa que nunca ouviu falar e que acabou de abrir um blog. Entendi também que precisava partir para luta e suar a camisa, errando, consertando, lendo, pegando dicas de outros blogs e procurando melhorar sempre.

Apesar de sempre ter gostado muito de escrever, meu português escrito estava meio pobre, pois passei anos escrevendo em italiano no meu trabalho, além de ler livros e falar italiano em casa. Devido a semelhança dos dois idiomas, as vezes eu escrevia com concordância vebal que dava sentindo somente na língua italiana, além de escrever palavras iguais mas com significados diferentes. A linguagem escrita italiana tem pouca vírgula em relação aquela portuguesa, e as palavras também têm poucos acentos. E, por esse motivo, no começo certos posts foram mal escritos, e ainda hoje estou arrumando alguns antigos…rs.

O blog estava indo devagar e cheguei naquela fase de desistência (sim, muitos blogueiros passam por esse momento, principalmente nos 2 primeiros anos), quando tomei coragem de enviar uma proposta para alguns blogueiros já conhecidos no mercado para fazer uma troca de posts, e apenas uma blogueira me respondeu, o que me deu forças para acreditar que poderia funcionar e não desisti.

Fiz uma troca de posts exclusivos com a querida Dani Furlan que escreve o blog Dicas de Roma e que já era bem conhecido no mercado recebendo muitas visitas por dia. De lá pra cá, fizemos blogagens coletivas, nos conhecemos e viramos amigas. O post da Dani é um dos mais visitados no meu blog e, apesar de ser de 2012, é sempre atual, ela conta como visitar Roma em apenas um dia a pé.

Para reforçar minha confiança e não desistir, no dia 3 de julho de 2012, abro meu blog e vejo uma mensagem da Bóia do blog Viaje na Viagem me informando que meu post sobre como pegar uma bela vista do Duomo de Milão tinha sido selecionado para a Viajosfera deles. E foi ali, naquele momento, que eu realmente comecei a acreditar no meu trabalho e decidi ir adiante.

Em outubro de 2012, após ter encontrado alguns blogs na web que ofereciam roteiros personalizados, decidi experimentar esse caminho, pois eu ainda estava tentando entender como o blog poderia realmente ser uma fonte de renda, porque com os proprietários dos hotéis que me deram a ideia no início, não rolou nada de interessante. Sem falar que ter um blog custa, a não ser que você o faça somente como passa tempo mesmo.

Em pouco tempo eu estava trabalhando bastante com os roteiros, mas, por outro lado, comecei a cuidar menos do blog porque escrever roteiros personalizados toma um tempão. Mas fui adiante com os roteiros e dando assessoria às operadoras.

Após várias tentativas de encontrar uma pessoa séria, profissional e com preços decentes no campo da informática, em 2013, mudei de agência, troquei o layout e fiz algumas mudanças no blog.

O próximo passo foi entender como funcionava o mundo complexo de SEO. Contratei um agência que me ajudou, mas que deixou muitas lacunas. Chegou 2015 e decidi que eu tinha mesmo era que entender diretamente como usar SEO e, assim, fiz um curso e agora estou aplicando e corrigindo os erros graves que cometi durante todo esse tempo. Sim, precisa investir dinheiro para crescer, ou em uma coisa, ou em outra.

Virei agência de viagem e agora vendo serviços turísticos em alguns lugares da Europa, sobretudo na Itália.

O passo seguinte, é surpresa, continue me seguindo para descobrir as cenas do próximo capítulo. Rs. O incrível nesse mundo de viagem, é que as coisas podem tomar rumos que a gente nem espera, um blog de viagem tem um leque enorme de possibilidades para ser desfrutado, mas a gente só descobre quando está percorrendo o caminho.

Como você pode ver, a estrada é longa e nem sempre tão fácil como parece, mas se você entende de informática ou tem alguém na família com conhecimento no assunto, o percurso é menos complicado e mais curto para chegar onde cheguei hoje com muita luta e suor.  Mas, mesmo assim, não é tudo, saiba que para escrever um blog de viagem precisa procurar ser cada vez mais original, ter olhos e ouvidos bem abertos, além de humildade para aprender como funciona esse mundo tão amplo e maravilhoso de viagem na web e conseguir ter resultado.

Boa sorte!

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Uau, que honra fazer parte da sua trajetória como blogger! Muito legal saber como foi até agora! Vc é muito batalhadora, tenho certeza que vai muito longe ainda! Sucesso!

    5 de fevereiro de 2016
  • Damares Lombardo

    Oi!

    Que show ler toda sua trajetória! Obrigado por este presente!

    Enquanto lia,ficava só imaginando as batalhas sendo vencidas, uma a uma…

    Parabéns!!!

    Beijos,

    Tania

    6 de fevereiro de 2016
  • Damares Lombardo

    Parabéns Damares!
    Com sua persistência você conseguiu atingir seu objetivo e demonstra cada instante cuidar dele com mais afinco, dedicação e amor – uma profissão que se ama e nos realiza é pro resto da vida, um verdadeiro casamento !
    Que você tenha cada vez mais sucesso na sua trajetória. Grande abraço

    27 de fevereiro de 2016
  • Damares Lombardo

    Ola, adorei ler sobre a sua trajetória! Parabens pela persistência e luta por acreditar que seu sonho valia a pena. Bjus

    15 de julho de 2016
  • Damares Lombardo

    Acompanho seu blog já a algum tempo, em setembro do ano passado fiz a primeira viagem a Europa com a esposa, visitamos a Itália e Áustria, e muitas dicas da toscana e Veneza peguei com suas postagens que me ajudaram muito. Gosto muito da maneira que vc escreve. Parabéns e muito sucesso.

    27 de janeiro de 2017

Deixe Um Comentário