Igreja de Santa Croce: o Panteão de Florença

Infelizmente poucos turistas brasileiros sabem que existe o Panteão de Florença. A igreja de Santa Croce, é a mais rica em obras de arte em Florença e está situada na homônima praça no centro da cidade.

No seu interior, encontram-se preciosos afrescos de Giotto, o púlpito de Benedetto da Maiano e muitos monumentos funebres de personagens ilustres, o que a torna o Panteão de Florença.

A original estrutura gótica da igreja de Santa Croce, foi distorcida ao longo do tempo por causa dos vários trabalhos de reparação e embelezamento no decorrer dos séculos. Atualmente, a fachada é inteiramente coberta com mármore colorido de Carrara, após os trabalhos desenvolvidos entre 1857 e 1863.

Panteão de Florença

Na frente da basílica, no lado esquerdo, está situada uma estátua de Dante Alighieri, o grande poeta, escritor e político italiano.

Dante Alighieri

Estátua de Dante Alighieri

As ricas famílias de Florença do século XIII, doaram aos franciscanos grandes somas para ter o privilégio de enterrar seus defuntos nas capelas do coro, e assim colocar os seus brasões. Existem mais de 250 túmulos de mármore no piso da igreja.

No final do século XIV, a igreja também se tornou o local de sepultamento de pessoas famosas, incluindo Maquiavel, Galileu, Michelangelo, Foscolo e Rossini. Entrar no Panteão de Florença é algo espetacular, além de sua beleza, estar dentro de um lugar com tantos personagens ilustres no planeta enterrados, deixa qualquer um emocionado.

Igrejas em Florença

Tumba de Dante Alighieri

Panteão de Florença

Tumba de Galileu

o que visitar em Florença

Tumba de Leonardo da Vinci

obras de arte em Florença

Tumba de Michelangelo Buonarroti

O complexo de Santa Croce está intimamente ligado até 1227, aos franciscanos. Pouco depois da morte de São Francisco, os franciscanos construíram uma pequena igreja no local, que se expandiu em 1252 (em 1967, foram encontrados os restos da primeira construção).

Em Maio de 1294, iniciou-se a nova igreja, projetada por Arnolfo di Cambio, que conseguiu unir o ideal florentino da beleza das formas simples em um vasto espaço (115 metros de comprimento e 195 de largura da nave central).

O projeto de construção da basílica remonta ao final do século XIII, mas foi consagrada somente em 1443, na presença do Papa Eugênio IV.

O interior da Basílica é desenvolvido ao longo de três corredores, as paredes e as janelas são decoradas com afrescos que retratam principalmente as “Histórias de São Francisco”.

Florença igreja Santa Croce

A igreja de Santa Croce é muitas vezes referida como “Tempio dell”Itale Glorie”, justamente por causa dos inúmeros túmulos de artistas, escritores e cientistas ao seu interno.

A basílica é incrível, e entendo perfeitamente a sensação de Stendhal quando a visitou no início do século XIX. Foi daqui que saiu a famosa frase “Síndrome de Stendhal”, se trata de uma impressão diagnosticada em pelo menos 12 visitantes por ano, é reconhecido como aquele estado de choque e perplexidade, experimentado pelo escritor francês Stendhal, quando visitou esta igreja. Também não é pra menos, com tantos personagens importantes que contribuiram a uma parte fundamental da história italiana concentrados num só lugar!

obras de arte em Florença

Chegando no pátio da basílica, você vai encontrar o claustro do século XIV onde está a Capella dei Pazzi, obra de Brunelleschi. Não deixe de adimirar seu teto abobadado decorado por Luca della Robbia e o friso com medalhões e cabeças de querubins de Desiderio da Settignano.

Florença-igreja-santa-croce-capela-dei-pazzi1

Não deixe de incluir esse passeio na sua lista sobre o que visitar em Florença. Posso garantir que é uma emoção enorme estar dentro desse lugar.

A entrada na Basílica de Santa Croce é a pagamento e custa 6 euros. Abre de segunda a sábado das 9h30 às 17h30 e aos domingos só no período da tarde, das 14h às 17h30.

[caixa title=”Saiba mais”]

Passeios na Toscana a partir de Florença
Pitigliano: a pequena Gerusalem da Toscana
Região da Toscana: Maremma
Tour na zona rural da Toscana
Toscana com passeios em Siena e San Gimignano
Comer em Florença pagando pouco
Serviços Turísticos

Organize sua viagem para Itália visitando os links abaixo (os links abaixo são de parceiros comerciais do blog)

Reserve seu hotel aqui
Viajando de carro, alugue aqui

Siga Keviagem nas redes sociais:
instagram
facebook
twitter

[/caixa]

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Olá Damares, parabéns pelo blog, todas as informações, fotos e depoimentos fazem a gente viajar junto com você. Estou programando uma viagem para Itália em setembro. Para quem vai conhecer Florença existe alguma cidadezinha perto para se hospedar ou você acha que é melhor se hospedar em Florença pois o trajeto pode ser cansativo ? Li um artigo sobre Fiesole, a descrição do lugar e as fotografias eram lindíssimas. O que acha ? Obrigada

    28 de abril de 2016

Deixe Um Comentário