Basilica de São Pedro - Roma

Basílica de São Pedro: a maior igreja do cristianismo no mundo

A Basílica de São Pedro é a maior igreja do cristianismo no mundo, de fato, há dimensões imensas: 186 metros de comprimento, a nave central mede 46 metros, a cúpula principal tem 136 metros de altura com um diâmetro de 42.
A enorme fachada tem 114 metros de largura e 47 de altura, e todo o interior há uma área de 22.000 metros quadrados e pode conter vinte mil pessoas. Possui 45 altares, 11 capelas e algumas das mais importantes obras de arte do mundo.

Incrível, não é mesmo? Estes dias comecei a ler uma revista onde falava sobre a Basílica de São Pedro e decidi ir mais a fundo. O texto da revista me prendeu tanto a atenção que terminei caindo num livro e mergulhando na sua história, e agora vou dividir um pouco com você um resumo sobre sua construção, seus monumentos e a magnífica Praça de São Pedro.

Basilíca de São Pedro

A construção da Basílica de São Pedro

A primeira basílica, foi construída pelo imperador Constantino em 320 d.C, no ponto em que surgia o Circo de Nero, o mesmo lugar onde São Pedro teria sido crucificado e enterrado.

Por volta de meados de 1400, o Papa Nicolau V ordenou sua reestruturação, mas foi o Papa Júlio II que encomendou realmente o primeiro trabalho, dando em mãos a Bramante que em 1506 demoliu a antiga basílica projetando uma nova com um plano de cruz grega.

Basilíca de São Pedro em Roma

Mas quando o papa e o arquiteto morreram, tinha sido realizado apenas os pilares centrais, e a pegar o lugar de Bramante para continuar os trabalhos, foi Raffaello Sanzio, aconselhado por Frà Giocondo e Giuliano da Sangallo, experientes arquitetos que mudaram o projeto para cruz latina.

Após Rafaello Sanzio, passaram ao comando da construção primeiro Baldassarre Peruzzi e, em seguida, Michelangelo, que optou pelo retorno à cruz grega.
Com a morte de todos os artistas anteriores, Papa Paulo V instituiu a “planta em cruz latina”, que foi realizada por Maderno, que também estava no comando da fachada como a vemos hoje.

A história para chegar a conclusão de como seria construída a basílica foi meio conturbada, mas acredito que tenha valido a pena, porque o resultado é espetacular!

Basilíca de São Pedro

Os artistas que participaram da realização da igreja aos longos dos mais de 100 anos foram: Bramante, Raffaello, Antonio da Sangallo, Michelangelo, Giacomo della Porta, Maderno e Bernini.

A Basílica de São Pedro foi consagrada em 1626. A maior parte de sua decoração interna foi criada por Bernini, que trabalhou na igreja durante vinte anos, ajudando também na construção da linda Praça de São Pedro (1656-1667)  com sua fanstástica colunata.

Parte interna da Basílica de São Pedro

Dentro da igreja se conserva uma quantidade de obras-primas indescritíveis incluindo Pietà de Michelangelo, o Baldaquino de São Pedro, a estátua de bronze de São Pedro, o túmulo de Leone XI, o monumento a Pio VII, o túmulo de Alessandro VII, as Grutas do Vaticano nos níveis inferiores (onde está o túmulo de Paulo II), as Salas Octogonais, os Orgãos e muitas outras estátuas em mármore de santos e pessoas ilustres.

Cruzando a maravilhosa nave central, chega-se ao Baldaquino de São Pedro, estrutura arquitetônica monumental, construída por Bernini no século XVII ao interno do altar principal, para marcar o lugar onde estava o túmulo de São Pedro. O bronze usado para as quatro colunas do baldaquino foi retirado do Pantheon.

Basílica de Roma

Basilíca de São Pedro
Na primeira capela da nave direita encontra-se a famosa Pietà de Michelangelo. Uma obra de arte universal que o artista realizou quando era muito jovem, esculpindo-a a partir de um único bloco de mármore de Carrara. Hoje a obra é protegida por uma parede de vidro à prova de balas, que se tornou necessária após o ataque de vandalismo de 1972.

A fachada da Basílica de São Pedro

A fachada da basílica, construída por Carlo Maderno em 1607-1614, é precedida por uma escada com três lances realizada por Gian Lorenzo Bernini ladeado por estátuas colossais de São Paulo e São Pedro.

Uma série de colunas suportam a cornija sobre a qual está gravado o nome do Papa Paulo V, enquanto embaixo encontra-se o pórtico central com duas arcadas nas extremidades no qual tem nove balcões. A partir daquele central, o maior, chamado “Loggia das Benções”, o Papa aparece aos fiéis reunidos na praça.

Fachada da Basilíca de São Pedro

No topo da grande cobertura, existem 13 estátuas do Redentor, de Batista e dos apóstolos (com exceção de São Pedro), e os dois grandes relógios nas extremidades.

No pórtico, que consiste em cinco entradas, a direita está a estátua equestre de Constantino, e a esquerda a estátua equestre de Carlos Magno. A famosa Porta Santa, no entanto, que é aberta apenas nos anos jubilares, é a última à direita e está decorada com cenas do Antigo e do Novo Testamento.

A Cúpula da Basílica de São Pedro

Com mais de 133 metros de altura, 41,50 de diâmetro e 551 degraus, a cúpula é o emblema da basílica e um dos símbolos de Roma.

Projetada por Michelangelo Buonarroti no final de 1546, sob o pontificado de Papa III Farnese, foi construída por Giacomo Della Porta, que seguindo os desenhos de Michelangelo, completou os trabalhos em apenas dois anos, com a ajuda de mais de 800 homens.

Cupula da Basilíca de São Pedro
Posteriormente, durante o pontificado de Clemente VIII, foi completada a construção da lanterna (a abertura que leva luz ao interno da igreja) e a cúpula foi coberta com folhas de chumbo. Em 18 de novembro de 1593 foi colocado na cúspide da lanterna a grande esfera encimada por uma cruz, a obra de Sebastiano Torrigiani.

O panorama a partir da cúpula é magnífica, além de ver a Praça de São Pedro do alto que é linda, avista-se o Castel Sant’Angelo e o Rio Tibre. Mas tem um porém, precisa subir 551 degraus. Tem também a possibilidade de chegar até um certo ponto usando um elevador, mas depois precisa subir 320 degraus a pé.

Praça São Pedro

A Praça São Pedro  é uma verdadeira obra-prima de Gian Lorenzo Bernini. Uma grande elipse de 240 metros que com sua colunata simbolicamente abraça seus fiéis.

No centro da praça está o Obelisco do Vaticano, feito de granito vermelho que se destaca com seus 25 metros, sustentado na base por quatro leões de bronze. Foi realizado no Egito por ordem dos romanos, em seguida foi levado a Roma por Caligula e colocado primeiro no Circo de Nero, e depois ao lado da antiga Basílica de São Pedro.

Em 1586 o Papa Sisto V ordenou que fosse transportado para o centro da praça, onde encontra-se hoje.

Este é o único obelisco em Roma que nunca caiu.

Praça São Pedro-Roma
A praça toda tem 340 metros de largura, enquanto a elipse tem uma grande extensão de 240 metros. A elipse é parcialmente fechada em ambos os lados por colunas formadas por 284 colunas e 88 pilares. Sobre as balaústres na parte superior de cada colunata, estão apoiadas 140 estátuas de santos católicos.

Praça São Pedro

Na base da grande escadaria que leva à Basílica existem duas grandes estátuas de São Pedro e São Paulo retratados no ato de saudação aos fiéis.
Muitos são os fiéis que se reúnem no domingo ao meio-dia para participar do Angelus Domini e receber a benção do Papa que aparece na janela de seu apartamento. E toda quarta-feira, é realizada a audiência geral, durante a qual é possível ver o Santo Padre rodar com seu papa-móvel entre a multidão.

[caixa title=”Informações úteis”]

Come chegar: é possível chegar com o ônibus n° 64 que parte da estação Termini e para ao lado da basílica, ou de metrô linha A descendo na estação de Cipro ou Ottaviano

Do Porto de Civitavecchia: seguir pra estação de trem de Civitavecchia e pegar o trem regional em direção a Roma e descer em Stazione di Roma San Pietro (45 minutos de viagem). Chegando na estação San Pietro, pegar o ônibus n° 64.

Horário de abertura da Basílica de São Pedro
Abre todos os dias das 7h às 19h de abril a setembro, e das 7h às 18h de outubro a março (entrada gratuíta)
P.S. È necessário estar vestido em maneira adequada para entrar na igreja.

Horário de abertura da Cúpula
Abre todos os dias das 8h às 18h de abril a setembro, das 8h às 17h de outubro a março
Bilhete: € 7 subidno de elevador / € 5 subindo a pé

[/caixa]

[caixa title=”Saiba mais”]

Roma oferece muitas atrações gratuitas
Rota do vinho pertinho de Roma

Organize sua viagem para Itália visitando os links abaixo (os links abaixo são de parceiros comerciais do blog)

Reserve seu hotel com o booking.com
Viajando de carro, alugue com Rentalcars

Siga Keviagem nas redes sociais:
instagram
facebook
twitter

[/caixa]

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Prezada Damares,

    Primeiramente quero dar os parabéns pela excelente matéria, mas vim reportar um erro, a Basílica de São Pedro apesar de ser a maior igreja do cristianismo e ser a igreja mais usada pelo papa, ela NÃO É CONSIDERADA A MÃE DE TODAS AS IGREJAS CATÓLICAS, esse título pertence Arquibasílica de São João Latrão (única chamada de Arquibasílica).

    Fonte: http://romaitalia.com.br/Arquibasilica-Papal-de-Sao-Joao-de-Latrao.html

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Arquibas%C3%ADlica_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o_de_Latr%C3%A3o

    20 de outubro de 2015
  • Damares Lombardo

    Muito boa explanação, pois com poucas palavras a algumas fotos, dá pra se ter uma boa idéia desta grandiosa obra permitida por Deus! Muito obrigado.

    15 de abril de 2017
  • Damares Lombardo

    Olá, qual a fonte do texto ?, de qual livro foram tiradas tais informações?

    20 de maio de 2017

Deixe Um Comentário