Melbourne: cidade cultural e moderna

Continuando nossa viagem pela Austrália, chegamos em Melbourne as 6h15 da manhã, muito cedo! Pegamos um táxi e nos dirigimos pro hotel. Não reservei hotel no centro porque custava muito caro, mas peguei um que estava localizado bem perto,  em apenas 15 minutos de ônibus (o ponto de ônibus ficava bem na frente do hotel), estávamos bem no centrão.

Os hotéis mais baratos que se encontravam no centro eram de 2 estrelas, eu não quis arriscar, por isso preferi um 3 estrelas, mesmo não estando no meio da muvuca. Descobri que tinha feito muito bem, porque tivemos que dormir uma noite em Melbourne antes de voltar para Itália, e reservei um 2 estrelas no centro (só para uma noite dava pra arriscar), e era péssimo.

Melbourne city
   
O clima estava parecido com o de Adelaide, entre 12° e 15° e com muito vento. Melbourne é a capital do estado de Victoria, e é banhada pelo Oceano Índico e Pacífico. É atravessada pelo rio Yarra, o qual é possível fazer passeios de barco no verão e que proporciona um lindo panorama a cidade.
Yarra river
   
É uma cidade bem interessante, digamos que seria a São Paulo ou a Milão da Austrália, chic, elegante, alternativa e com grande oferta cultural.
Melbourne city   (eu e meu anjinho)                                                                        Ponto de ônibus
   
Se você estiver visitando a cidade no verão, nos meses de dezembro e janeiro, vai poder assistir um filme ou tomar um drink ou jantar ao ar livre em cima do teto de um prédio. Esses lugares se encontram na Bourke Street. Nós não pudemos curtir essa situação porque estávamos viajando no período invernal.

Durante nossa permanência a cidade, fizemos algumas visitas. Aconselho sempre a visitar primeiro o centro dos lugares para ter uma idéia melhor do local. Um bondinho marron fazia um circuito turístico da cidade (City Circle), e era grátis. Ele passava no centro,  na frente da estação de trem (Flinders Station), rodava na parte central e em alguns bairros, passando no estádio de rugby chegando até a um shopping center ao aberto “Harbour Town”.
City circle
   
Harbor Town
   
O centro apresenta avenidas largas, ruas para pedestres e belos shopping centers. Em alguns bairros centrais da cidade, as casas ainda são em estilo vitoriano, como na Inglaterra. A presença da herança arquitetônica europeia, ainda é bastante forte na Austrália, e achei que aqui isso era muito marcado.
Casa estilo vitoriana
   
Fazendo o caminho a pé “Golden Mile Walk”, pudemos presenciar a evolução da cidade, com prédios altos e modernos ao lado de antigas mansões vitorianas. A cidade é famosa por ter um enorme número de restaurantes com grande variedade, mas achei  caros. Adorei o bairro alternativo de Fitzgerald, com restaurantes, bares e lojas muito transados. Encontramos uma loja de discos vinil, entramos e demos um pulinho ao passado. Só saudades!
Bairro de Fitzgerald                                                             Escolha seu chapèu e faça uma foto
   
O bairro dos italianos se chama Carlton, encontra-se perto daquele de Fitzgerald, 2 pontos de ônibus. O bairro era realmente dos italianos, cheio de lojas e restaurantes típicos e gente nas ruas falando em italiano.
Bairro Carlton
   
Claro que eu não podia deixar de conhecer o mercado da cidade, se chama Queen Victoria, está perto do centro. Encontramos frutas e verduras que tem também no Brasil, como a jaca (que já havia visto no mercado de Adelaide), goiaba, manga, carambola, tamarindo, xuxu e outros. Essas frutas e verduras, chegam dos países asíaticos que se encontram muito perto da Austrália. Na verdade, a Austrália não tem uma agricultura muito forte, e a maior parte das frutas e verduras, chegam do exterior.

O aquário de Melbourne é um dos mais famosos do mundo, e acredito que seja mesmo, sua construção foi muito bem pensada. Tem um túnel de vidro onde as pessoas passam debaixo dele admirando os peixes em cima de suas cabeças. Tiramos essas fotos das arraias em cima de nossas cabeças, parece atè que fizeram pose para a foto. Elas não são lindas?
Aquário                                                                                                       Hora da comida
   
Visitamos também o jardim botânico, um lindo jardim gigante bem perto do centro, com plantas e árvores incríveis. A entrada era gratuita.
Jardim Botânico
   
A praça “Federation Square” é um arraso, apresenta uma arquitetura moderna em forma ondulada com espaço  para mostras, palco para shows e  vários tipos de espetáculos e um super telão. Nessa praça se concentram bares, restaurantes, museus e o centro de informações turísticas.

Pegamos uma exposição muito interessante na Federation Square vinda da Inglaterra. Uma camêra colocada na parte alta de um prédio, captava o movimento das pessoas, e o transformava em luzes coloridas com várias tonalidades, dependendo do movimento.
Mostras dos Movimentos com as Luzes na Federation Square
   

Federation Square
   
A estação de trem “Flinders Station”, está ao lado da Federation Square,  foi construída no século XIX e permanece com suas características antigas. É uma das belas atrações da cidade.
Flinders Station
   
A maior colonização da Austrália ao momento, é a chinesa, é a segunda língua mais falada no país e em todas as grandes cidades. Encontramos uma Chinatown nas três maiores cidades que visitamos.
Chinatown
   

Visitamos o bairro de Santa Kilda, localizado na praia, deve ser muito interessante a noite, principalmente no verão, cheio de bares com mesas nas calçadas.
St. Kilda
   
   
Cotoni Garden (St. Kilda)
   

No nosso último dia pela manhã cedo fomos até a estação de trem Southern Cross para fazer o check in de nossas malas. Que organização fantástica, nosso trem partia às 19h55, mas podíamos fazer o check in durante o dia (como no aeroporto), e pegar as malas somente em Sydney, e assim fizemos, ganhando um dia inteiro para passear e conhecer mais lugares.
Southern Cross
   
Aproveitamos para conhecer outro bairro que ficava na praia, Beacon Cove (do porto dessa praia, partem os navios para Tasmania), pegamos um bondinho no centro e chegamos lá em uns 25 minutos.
Beacon Cove
   
    
Fizemos uma bela caminhada na beira mar e aproveitamos para almoçar.
Beacon Cove
   
Daquilo que pudemos entender, além de ser um lugar onde residem algumas pessoas, é também a praia de verão dos moradores de classe media alta da cidade.
Medusa morta na praia                                                           Beacon Cove
   

[caixa title=”Saiba mais”]

Sydney – Uma maravilhosa viagem pela Austrália
Austrália: Queensland “Arlie Beach e Cairns”
Adelaide na Austrália
Um dia em Kuala Lumpur!

Organize sua viagem pela Austrália visitando os links abaixo (os links abaixo são de parceiros comerciais do blog)
Reserve seu hotel com booking.com
Viajando de carro, alugue com Rentalcars

Siga Keviagem nas redes sociais:
instagram
facebook
twitter

[/caixa]

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    os lugares são lindos!!!!!!!!!

    3 de janeiro de 2012

Deixe Um Comentário