Os melhores 11 museus gratuitos em Londres

Londres oferece excelentes museus gratuitos para todos os gostos. A capital inglesa é uma das cidades com maior número de atrações grátis.

É também o destino mais visitado da Europa, apesar de ser cara, Londres há tudo que a vida pode oferecer de mais interessante numa cidade.

Lista dos melhores museus gratuitos em Londres

1) British Museum – Este é um dos maiores museus do mundo, além de estar ao mesmo nível cultural do Louvre. Abriga a maior e mais interessante coleção de objetos antigos e obras históricas do mundo, deve sua criação ao rico cientista Sir Hans Sloane, que em 1759 doou seus 70.000 achados ao rei George II, que o recompensou com 20 mil libras. A estrutura há dimensões incríveis, com mais de 4 km de túneis ao longo dos quais estão dispostos em maneira impecável, em torno de 8 milhões de artigos, objetos, moedas ou ferramentas, além de 13 milhões de gravuras e desenhos antigos que contam a história e a cultura de todos os cantos do mundo.
Site: thebritishmuseum.ac.uk

2) Science Museum – O Museu da Ciência em Londres é o lugar ideal para quem deseja fazer uma viagem através dos objetos que mudaram a história da humanidade. É um local indicado especialmente para os pimpolhos. O Museu abriga uma grande área dedicada ao futuro e novas descobertas que poderão tornar o mundo mais sustentável.
Site: nmsi.ac.uk

3) Natural History Museum

museus gratuitos em Londres

Aqui você vai fazer uma fascinante viagem no centro da terra, onde encontrará salas que tratam de geologia, dinossauros, insetos, biologia humana e outros. O museu abriga muitas reconstruções do mundo natural, um mundo de fantasia para crianças e adultos. Na entrada, você será recebido pelo imponente esqueleto de 26 m de altura, Diplodocus. O museu é dividido em cinco coleções principais: botânica, entomologia, mineralogia, paleontologia e zoologia. A Galeria do dinossauro – Dinosaur Gallery – oferece modelos de animados em tamanho natural, os quais se movem eletronicamente, inclusive o Tyrannosaurus rex.
Site: nhm.ac.uk

4) Museum of London – O museu mostra através de uma viagem imersiva e interativa, a história e evolução da capital inglesa desde os tempos pré-históricos até os dias atuais. Foi inaugurado no final dos anos 70 com a intenção de contar a história da capital inglesa desde os tempos pré-históricos até os dias atuais, mostrando um número considerável de objetos e artefatos dispostas em ordem cronológica, permitindo a voltar no tempo na história de Londres e percorrer todas as evoluções sociais, geográficas, tecnológicas e musicais da cidade. Você vai descobrir porque Londres é chamada também de City e conhecer os segredos do famoso incêndio que devastou a cidade em 1666 e todo o percurso de sua reconstrução.
Site: museumoflondon.org.uk

5) Albert & Victoria Museum

museus gratuítos

É o maior museu de arte e design do mundo, com coleções incomparáveis em setor e diversidade. O museu exibe artefatos como cerâmica, móveis, artigos de moda, vidros, jóias, objetos de metal, fotografias, esculturas, produtos têxteis e pinturas.
Site: vam.ac.uk

6) National Gallery

Galeria Nacional

Este museu é meta principal para o turista que aprecia arte. Com as suas 2300 pinturas, muitas delas de valor inestimável, expostos em uma área de mais de 46.000 metros quadrados e com seus 4 milhões e meio de visitantes por ano, a Galeria Nacional é hoje considerada uma das mais importantes galerias de arte do mundo e certamente a mais importante da Inglaterra. Não deixe de visitar as salas 45 e 46 para aprecisar os girasóis de Vincent Van Gogh.
Site: nationalgallery.org.uk

7) Serpentine Gallery – Nesta galeria que abriga mostra de arte moderna e contemporânea internacional, a cada ano passam cerca de 750.000 visitantes. Está situada em Kensington Gardens, um dos maiores parques urbanos da cidade, aquele onde está o Kensington Palace, a residência oficial de William e Kate. Completamente cercada pela vegetação do parque, se desenvolve dividindo suas exposições em duas áreas separadas, uma em cada lado da lagoa que divide Hyde Park dos jardins de Kensington Gardens, tornando-se ainda mais impressionante a vista.
Site: serpentinegalleries.org

8) Tate Modern

Museus em Londres

O “Tate”, como é comumente chamado, é considerado uma das coleções mais inovadoras do mundo e possui obras de todos os grandes artistas do período de 1900, a partir de Dali a Warhol, Matisse e Pollock. O museu nasceu a partir da conversão do Bankside Power Station (a central elétrica fechada em 1980, depois de ter funcionado por apenas 16 anos), implementado no ano de 2000 por dois arquitetos suíços especializados, Herzog & Meuron, em um dos templos mundiais da arte moderna e contemporânea, entrando em concorrência direta com o “MoMA”, o Museu de Arte moderna de Nova York.
Site: tate.org.uk

9) National Maritime Museum (Museo Nacional da Marinha) – Este é o mais importante museu náutico do Reino Unido e também o maior do mundo em seu gênero. Está situado na área onde há a sede do Meridiano de Greenwich. Ele atravessa o pátio, que marca a fronteira entre o hemisfério ocidental e o hemisfério oriental. As coleções em seu interno narram a história da Inglaterra e do mar. A exposição conta com mais de dois milhões de artefatos marítimos e astronômicos, incluindo até mesmo os famosos cronômetros de Harrison, assim como objetos relacionados à navegação, astronomia e medição do tempo.
Site: www.rmg.co.uk

10) Royal Air Force Museum (Museu da Aviação) – Se trata de um museu dedicado à história da aviação inglesa, Royal Air Force. O museu foi aberto em 1972 pela rainha Elizabeth II e está localizado no norte de Londres, no Colindale, na cidade de Barnet. O museu abriga mais de 100 aeronaves do mundo inteiro, algumas das quais pertencem à primeira geração de aeronaves. Oferece diversas atividades interativas, incluindo um cinema tridimensional.
Site: rafmuseum.org.uk

11) Greenwich Royal Observatory (Observatório) – Greenwich é uma antiga vila com vista para a margem sul do Tâmisa, a poucos quilômetros do centro de Londres. Em sua colina surge o histórico observatório astronômico no qual passa o Meridiano de Greenwich e de onde pode-se ter uma das melhores vistas de Londres. Foi aqui que Christopher Wren projetou, a pedido de Charles II, o antigo observatório astronômico (1675). O principal objetivo do Royal Observatory tornou-se aquele de calcular exatamente a longitude, e foi graças aos resultados obtidos, que em 1884 foi decidido que a partir daqui passasse o Meridiano de Greenwich, o meridiano de zero grau em que é calculado o tempo em todo o mundo. Todos os dias às 13h, o globo vermelho (Time Ball) no topo da Royal Observatory se abaixa para marcar com exatidão Greenwich Mean Time (GMT), da mesma maneira em que um tempo a partir do Observatório astronômico era dada a hora precisa aos navios ancorados no rio Tâmisa. Quando o sol se põe e chega a noite, se acende um raio laser que cruza com a sua luz verde o céu de Greenwich, no ponto onde passa o Meridiano de Greenwich.
Site: rmg.co.uk/royal-observatory

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Obrigada!
    Amo museus!
    Abraços Damares.

    12 de março de 2016

Deixe Um Comentário