Gastronomia italiana

Pratos típicos da gastronomia italiana

Lasanha, nhoque, ravioli, pizzaaaaa! Essas são apenas algumas das delicias da gastronomia italiana. Você já comeu espaguete com frutos do mar ou com lula? E ravioli recheado com nozes e gorgonzola? Olha, só sei de uma coisa, antes de você viajar para Itália, faça uma dietinha, porque se você gosta de comer bem, vai enlouquecer. Mas se caminhar bastante durante seus passeios, não vai correr o risco de ganhar alguns quilinhos!

Apesar do território da Itália ser relativamente pequeno, a gastronomia italiana há muitos pratos típicos que variam de região para região, ou até mesmo de vilarejos para vilarejos, dependendo das diferenças climáticas, territoriais e históricas. Na Itália, estes fatores, extremamente variados e diversificados, levaram a culinária italiana a ser o que é, uma cozinha que apresenta grandes diferenças de um lugar pro outro, até mesmo de apenas poucos quilômetros.

Itália e a cozinha é uma combinação inseparável! A comida, na verdade, sempre foi uma virtude que os italianos carregam no dna, não é por acaso que em todo o mundo são famosos por seus produtos e pratos, e em todos os países do mundo, encontra-se sempre um restaurante italiano, nem que seja uma pizzaria!

Visite nossa página de Consultoria de viagem para Europa.

A cada ano, milhões de viajantes escolhem a Itália como destino de férias atraídos pelo rico patrimônio histórico e cultural do país, mas também pela sua cozinha de renome. A gastronomia italiana, na verdade, é famosa mundialmente por seus deliciosos pratos que encantam os sentidos e paladares dos gourmets. Ingredientes simples e naturais são a base de pratos italianos tradicionais, que, acompanhados com um bom vinho e queijo, criam menus de dar água na boca!!!

Mas o que comer na Itália? Quais são os pratos típicos da gastronoma italiana?

De norte a sul, o que mais tem nesse país são receitas. Vamos descobrir juntos com dicas, informações e suas respectivas regiões:

Bruschetta (Brusqueta): uma bruschetta com tomatinhos frescos e azeite de oliva, é o modo melhor para começar uma refeição e abrir o apetite! Esta entrada nasceu no centro da Itália, no século XV, e desde então é apreciada por milhares de pessoas em diferentes variedades. O mais tradicional é aquele que se esfrega o alho no pão quente, e depois coloca-se o tomatinho picado com azeite de oliva e sal. Algumas pessoas colocam pimenta do reino, eu prefiro com orégano. A culinária italiana é rica em entradas, a escolha e diversidade é tão grande, que é possível comer apenas uma entrada e um segundo prato, por exemplo.

Cotoletta alla Milanese (Bife à Milanesa): a Cotoletta alla Milanese ou Costeletta alla Milanese típica da cidade de Milão, deve seu nome ao corte de carne utilizado, neste caso, da costela de vitela obtida do lombo, que deve ter uma espessura de pelo menos 3 cm.

Lasanha - um dos pratos mais deliciosos da gastronomia italiana

Lasanha – um dos pratos mais deliciosos da gastronomia italiana

Lasagna (Lasanha): talvez um dos pratos italianos que tornou a gastronomia italiana assim tão famosa em todo o mundo. A receita original é da Emilia Romagna (região de Bolonha). A Lasanha Bolonhesa representa a variante mais conhecida desta receita. O nome “bolonhesa”, deve-se ao fato que na preparação utiliza-se o “ragù” (molho bolonhesa), um molho clássico da Emilia Romagna. Outro exemplo, é a lasanha preparada na legião da Liguria, onde o pesto genovese substitui o molho à bolonhesa. A Lasanha mais substanciosa e rica de ingredientes entre as camadas (como no Brasil), são aquelas da região da Campânia (região de Nápoles), onde é adicionado a ricota, carne, queijo, ovos cozidos, croquetes e legumes.

Ossobuco alla Milanese: é uma receita típica Lombarda da cidade de Milão, muito simples de preparar e sobretudo muito saborosa, bastante difundida por toda a Itália, embora a preparação varia de região para região. O ingrediente fundamental para sua preparação, é o osso da canela do bezerro, em torno do qual, quando cortados e cozidos, permanece a carne do músculo de onde se tira a polpa. Não sabe-se exatamente quando o Ossobuco entrou a fazer parte da gastronomia Milanesa, mas é certeza que no período de 1700 já era um dos pratos típicos e considerado um prato gourmet.

Pizza - o prato italiano mais difundido no mundo

Pizza – o prato italiano mais difundido no mundo

Pizza: nascida na cozinha napolitana, a pizza é um prato italiano apreciado em todas as partes do mundo, que surge a partir de um equilíbrio perfeito entre a massa e seus recheios. A pizza mais famosa, e uma das primeiras a ser inventada, é a Pizza Margherita (Margarida), preparada estritamente com tomate, mussarela, manjericão e azeite de oliva, diferentes e deliciosos sabores que se desmancham na boca desde a primeira mordida! Amo pizzaaaaa!!!.

Tagliatelle alla Bolognese (Talhatele a Bolonhesa): este é um clássico e tradicional prato italiano, e vou te dar uma dica, se você estiver visitando a Itália, nunca peça um prato de “Spaghetti alla Bolognese”. Um italiano não pede de jeito nenhum esse molho com spaghetti, porque o correto é ele ser servido com “tagliatelle”. O motivo? Não sei, ninguém sabe, não existe uma explicação plausível pra coisa, é assim e basta, é dogma. Você vai encontrar “spaghetti alla bolognese”, somente em restaurantes muito turísticos, não o peça, olhe pro garçom e tire uma com a cara dele. Diga: vorrei un piatto di tagliatelle alla bolognese per favore…
Você vai arrasaaarrr!!!

[adv-booking class=”center”]

Risotto alla Milanese: nem precisa especificar que este prato é tipicamente de Milão, né? Ele é muito simples, mas fascina sobretudo por sua cor dourada conferida pelo açafrão, o principal ingrediente da receita. Nem todos sabem, porém, que um risoto a milanesa tradicional, contém a medula do boi, um ingrediente essencial para enriquecer o sabor.

Spaghetti (Espaguete): a pasta não há origem italiana, mas sim chinesa. No entanto, a Itália inventou a pasta mais famosa, o espaguete. Dizem que ele nasceu no sul da Itália, no século 12. Mas foi somente no século 19, no entanto, com os primeiros fabricantes de massas, que a Itália foi capaz de exportar espaguete e outras massas no mundo.

Spaghetti alla Carbonara: este prato é típico do Lazio (região de Roma), é feito com ovos, queijo pecorino romano, guanciale (tipo bacon, mas bem mais gostoso) e pimenta do reino. O espaguete alla carbonara, nascido no século XX, é um dos pratos italianos mais populares do país. O segredo para obter uma boa carbonara, está no modo de preparar o “guanciale”, sendo cozido com banha até se tornar crocante e, em seguida, fundir-se com o queijo e os ovos e misturar na pasta. Servido com torradinhas por cima e um bom vinho tinto, é o máximo! Se for à Roma, não deixe de experimentar.

Spaghetti ou Bucatini  all’amatriciana: talvez este seja o prato mais típico de Roma. Ele é feito com vinho branco seco, guanciale (tipo bacon), tomates, pimenta do reino ou pimenta e queijo pecorino. A preparação consiste em refougar a pimenta do reino ou a pimenta numa panela com azeite de oliva extra virgem e o guanciale em pedaços pequenos, depois colocar o vinho e deixar evaporar um pouco, adicionar os tomates (pomodorini) bem picados, sal a gosto. Cozinhar o espaguete “al dente” e, em seguida, despeja-lo na panela do tempero e deixar cozinhar tudo em fogo alto por alguns minutos com o queijo pecorino ralado. Se passar por Roma, procure experimentar este prato numa verdadeira tratoria (não em restaurantes muito elegantes) porque é onde o fazem em maneira mais autêntica.

Pasta al pesto: prato típico da tradição da Ligúria (região de Gênova), é muito fácil de preparar. O principal ingrediente é o pesto genovese, preparado com manjericão. Não deixe de experimetar se passar pela Ligúria, onde o sabor é realmente outra coisa! O manjericão encontra-se em toda Itália, mas aquele da Ligúria, tem um sabor fantástico. Lembre-se de pedir no restuarante “espaguete ou trenette al pesto” se passar pela região.

Tortellini: típicos da gastronomia Emiliana (região de Bolonha), os “tortellini” estão entre as massas com ovos recheados, mais conhecidos no mundo; etimologicamente falando, o nome “tortellini” é um diminutivo de tortelli que por sua vez deriva da palavra “torta”, só para mostrar que, como uma pequena torta, também podem ser recheados. Os tortellini sempre foram considerados um prato puramente bolonhes, talvez poucos sabem que ainda hoje Bolonha e Modena lutam para ter sua paternidade, e é nessa rivalidade eterna, que está ligada à história dos tortellini.
Tendo em vista a grande confusão que sempre foi criada sobre o recheio perfeito para este prato delicioso, a “irmandade dos tortellini”, em 1974, estabeleceu a receita original para os seus recheios, que consiste em: lombo de porco, presunto, mortadela Bologna, Parmesão Reggiano, ovos e noz-moscada. Ainda de acordo com a receita original estabelecida, a massa dos tortellini devem ser preparadas apenas com farinha e ovos. Mas ainda bem que existem “tortellini” recheados com outras sabores, eu, por exemplo, adoro aqueles de ricotta e espinafre!

E você? Gosta da cozinha italiana? Qual seu prato italiano preferido?

[caixa title=”Saiba mais”]

Maranello: entre Ferraris e gastronomia
Sorrento: sugestões e emoções de uma cidade
Degustação de vinhos, queijos e frios em Milão
Rota do vinho pertinho de Roma

Organize sua viagem para Itália visitando os links abaixo

Reserve seu hotel aqui
Viajando de carro, alugue aqui

Siga Keviagem nas redes sociais:
instagram
facebook
twitter

[/caixa]

 

Damares está dentro do mundo de viagens desde 1987. Morou em Milão de 1990 a 2014, quando se transferiu para cidade de Colônia, na Alemanha. No momento vive na linda região de Lisboa, pertinho do mar! Aproveita sempre da facilidade de viajar pela Europa, conhecendo vários países nesse maravilhoso continente!

contato1@keviagem.com

Comentários
  • Damares Lombardo

    Adoro experimentar a gastronomia local em qualquer país onde vou, e a italiana está sem dúvida no topo da lista, juntamente com a vietnamita, a indiana, a filipina e a japonesa. Aliás, poderia comer pasta todos os dias sem problema :)) Parabéns pelo post, muito informativo. Abraço desde Portugal.

    15 de setembro de 2014
  • Damares Lombardo

    Ótimo Post Damares! O Gelato mereceria um post à parte? rsrsrsrs

    20 de outubro de 2014
  • Damares Lombardo

    Melhor culinaria já vista, pratos que parecem mais obras de arte isso reflete na cultura do país.
    Post sensacional, valeu pelo conteúdo

    16 de março de 2017

Deixe Um Comentário